Há momentos em que virar a página não é o suficiente, é preciso rasgá-la de uma vez por todas.
Como sempre, eu estive pensando no que vem acontecendo, e mais uma vez cheguei a mesma conclusão de sempre: SOU UMA IDIOTA. Sim, uma verdadeira idiota, sempre tentando, sempre esperando que as coisas mudem, criando expectativas e idealizando o tão esperado dia deu ser protagonista de uma história que não é minha! Acho que esse foi meu maior erro e o maior problema, me intrometer em uma história que não é minha, onde já existem os personagens, os cenários, e até o possível felizes para sempre, ele só não foi encontrado ainda.

É muito difícil, principalmente as pessoas que não assumem seus sentimentos, isso é terrível! Uma pessoa não ter coragem de dizer o que sente, ou ter medo de ser feliz.. e no meio disso tudo, sempre surgem pessoas que acabam se tornando bode expiatório no meio de tudo isso (Tá legal, estou falando de mim, me sinto um bode expiatório, neste exato momento estou me sentindo uma virgula no capítulo de uma história que não é minha). Delicado demais descrever o que me sinto neste momento, sempre encontro palavras para representar os meus sentimentos, mas desta vez é diferente. As palavras fugiram, os meus pensamentos se esconderam, sou um corpo sem alma nesse momento...

Momento, momento, só falo de momento e não consigo colocar na minha cabeça que isso é um momento, um momento que não é meu.

Quem sou eu para dar concelhos, não é mesmo? Mais uma coisa eu me sinto na necessidade de falar, quando a gente não consegue lidar com os nossos próprios sentimentos, a gente não brinca com os sentimentos das pessoas, ninguém tem o direito de brincar com as palavras, independente de ser involuntário ou não, não é certo! Vamos começar a pensar mais em nossas atitudes, as vezes a prática não vale de nada quando não se tem nenhuma teoria!


Um Comentário

  1. adorei seu blog segue o meu é http://agarotacinderella.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir